quarta-feira, 30 de março de 2011

"TIRANDO DÚVIDAS SOBRE ÁCIDO GLICÓLICO E AHAS"



O ÁCIDO GLICÓLICO PRODUZ RESULTADOS COMPROVADOS EM  LABORATÓRIO E NA PRÁTICA.
TRATA-SE DE UM PRINCÍPIO ATIVO QUE, AO SER INCORPORADO A UM PRODUTO COSMÉTICO, TORNA A PELE MAIS MACIA, SUAVE, MELHORA SUA TEXTURA E IGUALA SUA COR APÓS ALGUMAS APLICAÇÕES. 
ATUALMENTE, ESTÃO SENDO FEITOS ESTUDOS CIENTÍFICOS QUE VISAM EXPLICAR A MÉDICOS  E ESTETICISTAS OS RESULTADOS QUE VEM SENDO OBTIDOS.






QUAL A MELHOR MANEIRA DE APLICAR O ÁCIDO?
     Procurar atender às necessidades da pele da paciente com uma formulação adequada de ácido glicólico. Comece, experimentando um ou dois produtos faciais à base de ácido glicólico e só acrescente  outros produtos quando a pele da cliente estiver acostumada. A Quantidade de ácido glicólico utilizada em programas caseiros também deve ser aumentada gradativamente. Lembre-se que nem sempre "quanto mais melhor" correponde a realidade.


QUANTAS SESSÕES SÃO NECESSÁRIAS PARA A APLICAÇÃO DO TRATAMENTO?
     O número de sessões varia de acordo com as necessidades da pele de cada cliente e de como ela reage ao tratamento.O ideal é recomendar uma série de seis aplicações, se a concentração do composto glicólico no produto utilizada na clínica for igual a 15% e seu pH for de, no mínimo, 3. Estas aplicações devem se feitas no  máximo a cada 15 dias.A quantidade de sessões são feitas de acordo com o tipo de pele e sua sensibilidade.
     Pode-se fazer uma aplicação por mês a título de manutenção, dependendo da condição da pele, e após o uso contínuo de produto à base de ácido glicólico em casa.


QUAIS OS PRINCIPAIS CUIDADOS EM RELAÇÃO A SEU USO?
     E importante que os médicos e profissionais de estética conheçam a diferença entre o ácido glicólico de tratamento e aquele formulado estritamente para uso cosmético. A versão profissional oferecerá resultados mais intensos e rápidos. No entanto, para uso caseiro o produto deve ter uma formulação simples para evitar eventuais problemas de irritação.


COMO EVITAR IRRITAÇÃO NA PELE?
     Em primeiro lugar, é importante saber que a irritação não acontece devido ao percentual de ácido glicólico mas sim ao pH (o nível de acidez) da formulação.
     Já ficou claramente estabelecido, por exemplo, que numa formulação cosmética, cujo composto de ácido glicólico seja igual a 20% (parcialmente neutralizado) e pH de 3,8 haverá menor probabilidade de causar irritação na pele do que uma formulação com um composto de ácido glicólico de 5% e um pH de 2,4.


COMO OBTER BENEFÍCIOS ADICIONAIS COM AHAS?
     A maioria dos produtos cosméticos com baixas porcentagens de AHAS apresenta as características de um bom hidratante. No entanto, benefícios adicionais só podem ser obtidos com porcentagens mais elevadas de AHAS.
     Entre todos os AHAS disponíveis só os ácidos glicólico e láctico possuem base de estudos clínicos suficientes para garantir sua segurança e eficácia
     Destes dois, o ácido glicólico desmonstra melhores características funcionais, em níveis iguais de concentração.


EXISTEM SEGREDOS PARA SE CONSEGUIR BONS RESULTADOS?
     Para que se obtenha resultados positivos, o ácido glicólico precisa ser usado diariamente e de forma contínua. O uso excessivo ou errôneo de produtos por falta de conhecimento ou compreensão pode prejudicar os resultados. 
     Existem muitos tratamentos e métodos disponíveis que podem intensificar os resultados, porém exigem experiência no uso básico do ácido glicólico, treinamento e prática.




 PRINCIPAIS BENEFÍCIOS DO                                               ÁCIDO  GLICÓLICO  E  AHAS



  • Grande melhora da Acne. É possível verificar resultados após um ou dois meses de utlização do produto. Como o ácido glicólico reduz a hiperqueratinização, diminui a probabilidade de surgirem poros fechados, característica de pele propensa à acne. Este processo ajuda a reduzir a proliferação de bactérias e a infecção da superfície. Pode-se utilizar em conjunto Azeloglicina e Resorcina.
  • Suavisa pequenas rugas. Observa-se a melhora uma semana após a utilização do produto. Agindo como hidratante, o ácido glicólico e os Ahas ajudam a amenizar pequenas linhas, enquanto reduz a secura na superfície e a aspereza da pele. Trata-se de uma excelente opção para o tratamento de pele seca, cansada e enrugada. Pode-se fazer o chamado "Peeling Inteligente",  utiliza-se em  conjunto com o Ácido, Anti-oxidantes como VitaminaC, Coenzima Q10, e  neurocosméticos como DMAE, Argirilina, Matrixyl, etc... 
  • Pele mais hidratada. Vários estudos indicam que o ácido glicólico é ideal para produtos formulados para o tratamento de pele fina, amadurecida e danificada. Isso porque promove maior hidratação da epiderme, assim como um aumento da síntese de glicosaminoglicanos e colágeno, além de fibras elásticas. Claramente o que se observa é uma camada córnea mais fina e normalizada.
  • Aumento no depósito de colágeno. Embora o mecanismo de ação ainda não tenha sido totalmente esclarecido, há estudos científicos indicando um aumento de 128% no depósito de colágeno, após três semanas  de uso caseiro diário de um produto contendo 8% de ácido glicólico com  pH de 3,8. Isso explica a melhora da textura e rigidez da pele.
  • Redução de hiperpigmentação. O equilíbrio de hiperpigmendtação é resultado de uma melhora da atividade da hidroquinona, quando utilizada juntamente com o ácido glicólico. Também se atribui ao ácido glicólico a habilidade de reduzir a quantidade de pigmento acumulado na superfície. Pode ser usado ainda outros despigmentantes em conjunto com ácido Kójico, Fítico, Vitamina C,  Melawite,  Biowite, etc.







     



  







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário